Todo mundo espera alguma coisa de um sábado a noite. Como bem diz a música, os gremistas estavam só pelo resultado positivo do jogo contra o Corinthians para dormirem na liderança do campeonato. Mas logo no início do jogo, a decepção preencheu o rosto dos gremistas que estavam esperançosos.

Ainda no primeiro tempo, a zaga do Grêmio mostrou que não sabia o que fazer com a bola. Não por surpresa o primeiro gol da partida foi dos paulistas aos 6 minutos do primeiro. Marcelo Grohe faz boa defesa ao espalmar a bola de Guilherme, mas no rebote, Ralf chuta para o gol e faz o primeiro do jogo.

Não demorou muito para a segunda surpresa aparecer. Denílson de fora da área auxilia Guilherme, que chega sozinho na pequena área do Grêmio e marca o segundo, aos 10 minutos com a jogada ensaiada. E assim se fez até o final do primeiro tempo. Um jogo para qualquer gremista esquecer. Afinal, eram 5 jogos sem derrota, esperança de ser o líder da competição. Terceiro colocado no campeonato. O que era aquilo que estava acontecendo?

Mas chegou o segundo tempo e com ele as substituições. Saiu Fernando para a entrada de Marco Antônio e André Lima saiu para Leandro adentrar. E foi esse guri mesmo que descontou. Aos 13 minutos Leandro faz o primeiro gol do Grêmio e muda completamente a cara do jogo. O time que ficou sem volantes pareceu mais ofensivo e chegava mais na área do gol. O Grêmio estava muito mais perto de chegar ao empate do que seguir perdendo. Ainda neste segundo tempo, o Corinthians teve um pênalti não marcado, mas que não foi muito citado diante da relevância do conjunto.

Mas o inesperado de fato aconteceu. O Grêmio que estava melhor no jogo, pelo menos no segundo tempo, foi surpreendido. Aos 44minutos do segundo tempo, o garoto das categorias de base do Corinthians, Giovanni faz um golaço com direito a curva sem chances para Marcelo Grohe. Foi o primeiro bom lance do segundo tempo do Timão e pelo visto deu certo.

Mas mesmo assim a tabela segue do mesmo. Grêmio em 3º e Corinthians em 9º.

Fonte: Laura Toscani / O Alvoradense