Itaú registrou filas também à noite / Foto: Jonathas Costa / OA

Segue pelo terceiro dia a greve dos bancários em diversos estados brasileiros, com adesão acima do esperado pelo Sindibancários. Em Alvorada as agências estão fechadas desde a terça-feira (6), primeiro dia do movimento nacional e o que se vê é a grande procura pelos caixas eletrônicos, com longas filas inclusive à noite, e movimento intenso nas lotéricas.

A união demonstrada pela categoria levou a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) a convocar nova rodada de negociações para esta sexta-feira (9), em São Paulo. Se houver uma proposta por parte da Fenaban, esta será levada pelo comando de greve à assembleia da categoria que define se aceita ou não um possível acordo.

Até lá, os bancos permanecem fechados em quase todo o país.

Banco do Brasil aderiu completamente à greve em Alvorada / Foto: Especial / OA
Banco do Brasil aderiu completamente à greve em Alvorada / Foto: Vitor Duarte / Especial / OA

Reivindicações
Entre as reivindicações dos bancários estão a reposição da inflação do período mais 5% de aumento real, valorização do piso salarial no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$3.940,24 em junho), Participação no Lucros e Resultados (PLR) de três salários mais R$ 8.317,90, combate às metas abusivas, ao assédio moral e sexual, fim da terceirização, mais segurança, melhores condições de trabalho.

A proposta que a Fenaban apresentou no dia 29 de agosto e que foi rejeitada e deu provocou a greve, foi de reajuste de 6,5% no salário, na PLR e nos auxílios refeição, alimentação, creche, e abono de R$ 3 mil.

Fonte: O Alvoradense