Sima ficou acampado durante toda a semana em frente à prefeitura | Foto: Jonathas Costa/OA
Sima ficou acampado durante toda a semana em frente à prefeitura | Foto: Jonathas Costa/OA

A greve dos municipários de Alvorada entrou em sua segunda semana ainda sem nenhuma previsão de término. Desde a última segunda-feira (05) servidores de vários setores da prefeitura cruzaram os braços em busca de melhores condições de trabalho, aumento do vale-refeição e criação dos planos de carreira.

Final de semana de mobiliação
Com um acampamento montado em frente a Prefeitura os servidores municipais tem se utilizado dos protestos diários contra a falta de diálogo com a prefeitura. O Sindicato dos Municipários de Alvorada (Sima) tem organizado, desde a semana passada atos, inclusive nos bairros para buscar o apoio da população ao movimento.

Neste sábado (10) uma carreata foi realizada pelas ruas da cidade. Também no sábado, a prefeitura começou a distribuir um panfleto falando sobre a greve e os impactos que causariam na economia da cidade caso os servidores recebessem o aumento salarial que exigem.

O texto recebeu criticas do Sima que divulgou, no domingo (11), um material semelhante, mas dessa vez, comparando onde poderia ser investido o dinheiro usado no pagamento dos salários dos CC’s e do prefeito.

Apoio dos municipários de Porto Alegre
A direção do Sindicato dos Municipários de Porto Alegre encaminhou ontem (11) uma nota à imprensa manifestando apoio ao Sima. Segundo a nota, cerca de dois mil servidores da Capital aprovaram por unanimidade uma moção de apoio à greve dos municipários de Alvorada.

Ainda conforme o texto, “apelamos ao prefeito municipal de Alvorada, Professor Serginho, que abra imediatamente negociação com o Comando de Greve dos municipários de Alvorada”, pois entendemos que esta é uma luta justa, legítima e necessária não só aos servidores, mas também ao conjunto do municipio de Alvorada.”

Fonte: O Alvoradense