Grupo que atua voluntariamente em Alvorada está em Santa Maria | Foto: Arquivo Pessoal / OA

Membros do Serviço de Atendimento Voluntário de Emergência (Save) de Alvorada estão desde ontem em Santa Maria, na região Central do Estado. O grupo auxilia no socorro as vítimas do incêndio na danceteria Kiss que deixou mais de 230 mortos e outras 144 pessoas feridas.

Segundo Fabrício Casales, no domingo oito pessoas se deslocaram com veículos próprios para a região da tragédia. Cinco deles retornaram nesta segunda-feira devido a compromissos de trabalho, mas três ainda devem permanecer na cidade até pelo menos terça-feira. Todos são enfermeiros ou técnicos em enfermagem e possuem experiência na área da saúde.

Os voluntários atuam no transporte das vítimas entre os hospitais e o aeroporto da cidade. De acordo com o último balanço do Governo do Estado, 40 pessoas já foram transferidas para Porto Alegre e Canoas.

Apesar de grande parte das vítimas já terem sido enterradas ao longo desta segunda-feira, a procura por atendimento nos hospitais segue crescendo, revela Casales. Isso acontece devido ao fato de sobreviventes começarem a sentir 24 horas após a tragédia os primeiros sintomas de complicações devido a inalação de fumaça. O risco de pneumonia química coloca em atenção os agentes de saúde de Santa Maria.

A Secretaria de Saúde da cidade afirma que não são necessários mais voluntários para ajudar no trabalho de socorro. O pedido acontece em virtude do grande movimento de pessoas na região que, mesmo no intuito de ajudar, não possuem experiência na área. Até ontem mais de 400 haviam se inscrito para prestar ajuda.

Ainda assim, como o movimento nos postos de saúde e hospitais segue crescendo, Casales adianta que outro grupo de socorristas voluntários poderão se deslocar para a cidade a fim de substituir a equipe que trabalha desde domingo.

Fonte: O Alvoradense