Uma discussão entre três membros de uma família, por pouco não acabou em uma tragédia ainda maior, no final de semana, no bairro Três Figueiras. Dois sobrinhos  e um tio discutiam sobre o espaço no pátio da família. Todos moram no mesmo terreno, porém em casas diferentes.

Segundo relatos de familiares, Olair Júnior, de 36 anos, suspeito de atear fogo ao corpo do sobrinho, de 16 não aceitava que a moto do irmão de Patrick ficasse dentro do pátio da família. Durante a discussão o homem teria jogado gasolina e ateado fogo ao sobrinho que pretendia defender a moto do irmão.

Olair que prestou depoimento, nesta terça-feira (22) à Policia Civil afirmou que não teve a intenção de atear fogo ao corpo do sobrinho. Segundo o depoimento, ele afirmou querer atear fogo à moto do irmão de Patrick o jovem teria sido atingido pelas chamas quando tentava contê-las.

Patrick Moreira da Cunha, 16 anos,  segue internado na UTI do Hospital Cristo Redentor, em Porto Alegre, com quadro de saúde considerado grave.

Olair contou que a intenção era queimar a moto do irmão da vítima. Ambos entraram em luta corporal, já com a moto pegando fogo. O tio sustenta que, como tinha uma garrafa de gasolina na mão, as chamas se alastraram e atingiram Patrick, que tentou conter o incêndio.

O suspeito garantiu ter relação amigável com a vítima, já que vivem em casas localizadas no mesmo pátio, no bairro Maringá. Mas reconheceu não se dar bem com o outro sobrinho, dono da moto, que depois do incidente, fugiu.

Segundo o delegado, Mauricio Barison Barcellos a investigação agora pretende confirmar se ele tinha, ou não, a intenção de atear fogo ao sobrinho.

“Agora vamos ouvir mais testemunhas para descobrir e confirmar se ele tinha intenção de queimar a motocicleta ou queria ferir o sobrinho”, disse o delegado, sem especificar quando serão os depoimentos.

Fonte: O Alvoradense / Com informações Rádio Guaíba