Foto: Reprodução / OA

Após anúncio no domingo (17) da liberação pela Anvisa do uso emergencial das vacinas Coronavac e Oxford/AstraZeneca no Brasil e a presença do governador Eduardo Leite nesta segunda-feira (18) na entrega oficial das caixas térmicas aos governadores, Alvorada se prepara para iniciar a imunização assim que chegarem as primeiras doses, o que deve acontecer ainda durante esta semana.

Em transmissão ao vivo realizada nesta manhã, o prefeito José Arno Appolo do Amaral e a secretária Neusa Abruzzi, de Saúde, deram mais algumas informações sobre o Plano Municipal de Vacinação. A apresentação foi acompanhada de Neusa Donato, diretora de Vigilância em Saúde do município, e da intérprete de Libras, Natália Soares.

A informação mais relevante é que todos os alvoradenses devem apresentar o Cartão SUS ao serem vacinados. Aos que não possuem o documento, a orientação é que procurem a Unidade Básica de Saúde (UBS) do seu bairro o mais rápido possível para providenciar o documento, portanto documento de identidade e comprovante de residência.

Live

A apresentação iniciou com Appolo que, entre outras coisas, anunciou que as aulas presenciais da rede municipal de educação devem iniciar em março.

A expectativa do prefeito é que a vacinação já comece na quarta-feira. Quanto a isso, a secretária Neusa informa que o primeiro grupo será dos profissionais da saúde e que já está sendo providenciada uma equipe que irá aos postos e hospital de Alvorada aplicar as doses.

Quanto à rede privada de saúde, deverá encaminhar lista com seus profissionais à Secretaria Municipal de Saúde (SMS), e estes deverão se dirigir ao PAM 8 onde devem se identificar para receber a primeira dose.

Em seguida, Neusa acredita que após cerca de uma semana, inicia a aplicação nos idosos, também no PAM 8, com plantão aos sábados, havendo escala por data de nascimento.

A secretária ressalta que os acamados, para serem imunizados, devem estar vinculados a uma Unidade Básica de Saúde, que irá agendar a visita para a imunização.

Conforme o Plano Municipal de Vacinação, em seguida chega a vez do grupo com co-morbidades, com laudo médico ou receituário e, sucessivamente, os demais grupos como os com deficiência permanente severa, educação, moradores de rua, segurança, caminhoneiros, transporte coletivo…

Essas informações serão repassadas à comunidade alvoradenses conforme forem sendo disponibilizadas as doses da vacina e, ressaltou Neusa, as informações serão de responsabilidade da Coordenadoria de Comunicação Social da Prefeitura.                                                                                                

“Doses virão aos poucos, não adianta as pessoas ficarem nervosas ou ansiosas”, disse a secretária, lembrando que o município depende do cronograma do Ministério da Saúde e do Estado.

Cuidados

Conforme protocolo nacional e estadual, há contraindicação a menores de 18 anos, que não farão a vacina, assim como gestantes, que seguem com cuidados diferenciados, além das pessoas com reação a algum reagente da vacina.

Haverá também uma equipe disponível para atender quem, por acaso, tiver reações após receber a vacina.

Outro ponto a ser ressaltado é que se tratam de duas doses, “quando a pessoa fizer a primeira já fica marcada a segunda”, diz Neusa, lembrando que mesmo após a vacinação seguem os protocolos com uso de máscara, distanciamento e álcool em gel, “porque nem toda a população será vacinada”.

Quem estiver febril ou com sintomas da Covid-19 não pode ser imunizado, mas quem já teve a doença também será vacinado.