Diversas personalidades políticas estiveram na inauguração do monumento | Foto: Caroline Biococchi / Palácio Piratini / OA
Diversas personalidades políticas estiveram na inauguração do monumento | Foto: Caroline Biococchi / Palácio Piratini / OA

A estátua do ex-governador Leonel Brizola foi inaugurada nesta quarta-feira (22) em Porto Alegre. A inauguração da estátua ocorreu no dia do aniversário de 92 anos do nascimento de Brizola.

O ex-político, que além de governador do Rio Grande do Sul foi também governador do Rio de Janeiro, morreu em junho de 2004, na capital carioca.

A cerimônia contou com as presenças do governador Tarso Genro, dos os ex-governadores Alceu Collares, Germano Rigotto e Pedro Simon, além de diversos políticos ligados ao PDT. O monumento ficará localizado na rua Dom Sebastião, entre a Catedral e o Palácio Piratini.

No seu discurso, Tarso Genro disse que: “se existe alguém oriundo do século passado dentre um grupo de brasileiros que afirmou os valores fundamentais que produziram as grandes mudanças sociais e políticas do país, aí está o nome de Leonel de Moura Brizola”.

O governador lembrou que Brizola esteve no centro das grandes lutas democráticas do país, “não somente a partir do seu vigor político, mas também a partir das ousadias em políticas públicas fundamentais como a educação”.

A estátua foi encomendada pela Fundação Caminho da Soberania, criada em 2007 para cultuar a memória dos grandes líderes trabalhistas. A homenagem foi encerrada com benção, seguida da interpretação da música “Querência Amada” de Teixeirinha, por Renato Borguetti e o hino da Legalidade pela jornalista Ruth Regina que compôs o hino em 1961 quando trabalhava no departamento de imprensa do Palácio Piratini.

O monumento ficará localizado na rua Dom Sebastião, centro de Porto Alegre, entre a Catedral e o Palácio Piratini.

Fonte: O Alvoradense / Com informações do Correio do Povo