Foto: Reprodução / OA

A Polícia de Alvorada está apurando as causas de um caso de incêndio ocorrido no sábado (26), no Jardim Algarve.

O fogo começou na garagem, rapidamente consumindo dois carros e se alastrou por uma das residências do endereço, onde funciona um centro religioso. Imagens de uma câmera de segurança levaram os policiais da 1ª DP a suspeitar de incêndio criminoso, provocado por quatro suspeitos que devem ser identificados nos próximos dias.

Não houve vítimas. Haviam quatro pessoas na casa, mas a família conseguiu escapar ilesa. Conforme declaração, por volta das 5 horas foi ouvido um estrondo no pátio e, em seguida, perceberam o fogo nos carros e depois na casa. A ação do Corpo de Bombeiros Militar impediu que o incêndio se alastrasse. Um dos carros não possuía seguro e ainda está sendo pago.

As imagens que servem de base ao trabalho da polícia, foram cedidas por um vizinho. É possível perceber a aproximação de um veículo com quatro ocupantes, minutos antes do incêndio. Um deles desce do veículo e acende uma espécie de “coquetel molotov” que é lançado no pátio, embaixo dos carros.

A mãe de santo à qual pertence a casa de religião afirma não ter inimigos ou dívidas. Por isso não descarta intolerância religiosa como o motivo do ataque.