Cacique José Cirilo Morinico, apresentou detalhes sobre a cultura guarani | Foto: Divulgação / Portal de Educação / OA

Representantes da cultura guarani palestraram na noite desta quarta-feira no Salão Nobre da Câmara de Vereadores de Alvorada. O evento  faz parte do circuito de Formação da Secretaria de Educação (Smed), SEJA e Espaço da Diversidade e integra o projeto “Ar, Água e Terra – Vida e Cultura Guarani”, desenvolvido pelo Instituto de Estudos Culturais e Ambientais (Iecam). A instituição atua na articulação de propostas que visam à inserção cultural e material das comunidades tradicionais indígenas sul-rio-grandenses e brasileiras na sociedade.

Na palestra o cacique Geral Mbyá Guarani do Rio Grande do Sul, José Cirilo Morinico, fez um alerta sobre a preservação ambiental no município. “Temos que preservar a natureza porque se não nossas crianças, futuramente, não vão viver e ter felicidade”, explicou Morinico.

Para o assessor de comunicação do projeto, Elson Schroeder, o evento serviu para mostrar um pouco da visão diferenciada que os índios possuem sobre a forma de lidar com a vida, com o meio ambiente e com a sociedade. “Nisto a gente tem muito o que aprender com eles”, acredita Schroeder, que completa: “Isto serve para conhecermos melhor a cultura guarani, porque desta forma eles passam a ser mais respeitados. A gente acaba não respeitando aquilo que não conhece”.

O cacique, que estava acompanhado de sua esposa Maria Eugênia Ramos, também detalhou sobre os rituais religiosos e aspectos de criação entre pais e filhos guaranis.

 

Fonte: O Alvoradense