Desde 2013 já foram constatadas nove ocupações irregulares | Arquivo Pessoal / Arquivo OA

Já aconteceu a primeira desocupação de área pública em Alvorada. Na manhã da última quinta-feira (5) a Prefeitura, juntamente com o Poder Judiciário e Brigada Militar, efetivou o primeiro de oito processos de reintegração de posse, iniciando pelo Loteamento Promorar, Jardim Aparecida.

Conforme a Procuradoria Geral do Município, no período de 5 a 20 de outubro surgiram quatro ocupações em Alvorada, sendo que desde o início do ano houveram mais seis em áreas pública e privadas. Este grande número de ocupações levou uma comitiva ao Governo do Estado em busca de apoio ao enfrentamento do problema.

Na tarde de terça (3) o prefeito Professor Serginho, vice-prefeito Arlindo Slayfer, secretários municipais, vereadores e membros da ACIAL estiveram com o secretário de Segurança Pública do Estado, Wantuir Jacini, cobrando ação efetiva da Brigada Militar no auxílio ao combate a novas ocupações e para agilizar o cumprimento das determinações de reintegração de posse.

“Não vamos admitir que grileiros invadam áreas em Alvorada, sejam elas públicas ou privadas, e queiram usar a situação como moeda de troca para as próximas eleições”, condenou o prefeito. No encontro o secretário afirmou que vai criar uma força tarefa para agilizar o cumprimento dos mandatos de reintegração de posse já expedidos e que irá se reunir com o comando do 24º BPM para afinar ações mais efetivas de prevenção de novas ocupações.

Outra movimentação aconteceu na quinta-feira (5) quando a diretoria da Associação Comercial e Industrial de Alvorada (Acial), presidente Maurício Cardoso e vice Clovis Dresch, estiveram na sede da OAB com o presidente Alvides Benini e diretoria, acompanhados por uma comitiva da Prefeitura de Alvorada. O objetivo foi afinar o discurso em defesa das áreas públicas e particulares, principalmente no que se refere às do Distrito Industrial, onde uma nova ação se somou a uma antiga ocupação.

Fonte: O Alvoradense