Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), ligado ao Ministério da Educação (MEC), divulgou ontem o edital da edição 2014 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As provas serão aplicadas nos dias 8 e 9 de novembro, sábado e domingo, a partir das 13h.

De acordo com a publicação, as inscrições – que começam na próxima segunda-feira, dia 12, e seguem até o dia 23 de maio – devem ser feitas exclusivamente pela internet. A taxa cobrada de quem não comprovar baixa renda será de R$ 35.

A previsão do Ministério da Educação é que 8,2 milhões de pessoas participem do exame – um crescimento de 13,8% em relação aos 7,2 milhões registrados no ano passado.

Entre as principais mudanças está a reformulação no processo de correção das redações. Segundo o ministro da Educação, Henrique Paim, elas passarão por, pelo menos, dois corretores. Os corretores que avaliarão as redações não terão acesso à nota atribuída pelo outro. No texto, serão avaliadas cinco competências: domínio da norma culta da língua portuguesa; compreensão e desenvolvimento do tema usando várias áreas do conhecimento; defesa de um ponto de vista; argumentos e proposta de intervenção para o problema e respeito aos direitos humanos. Se entre as notas totais dos dois corretores houver diferença superior de 100 pontos ou de mais de 80 pontos em qualquer uma das cinco competências, a redação seguirá para um terceiro avaliador.