Foto: Jonathas Costa / Arquivo / OA

O juiz eleitoral Roberto Coutinho Borba concedeu liminar suspendendo a diplomação do prefeito eleito de Alvorada José Arno Appolo do Amaral e do vice, Valter Slayfer, conforme pedido do Ministério Público Eleitoral.

A decisão foi assinada pelo juiz nesta quinta-feira (15), um dia antes da cerimônia de diplomação dos candidatos eleitos no pleito de outubro. Ainda cabe recurso.

No despacho, o juiz afirma que “não há como permitir a assunção dos representados aos cargos públicos para os quais foram eleitos, quando, a prova dos autos, com bastante clareza, elucida que o financiamento de campanha voltava-se para ‘todo mundo usufruir do governo’(sic)”. A citação faz referência a uma fala interceptada pela Justiça durante a quebra do sigilo telefônico de Vanio Presa, atual vereador do PMDB e um dos responsáveis pela campanha de Appolo e Slayfer.

A investigação apura suposta irregularidades no financiamento da campanha da chapa eleita, no qual, segundo consta no processo, Vanio Presa teria agido como intermediário de doações irregulares. Escutas telefônicas indicam que Vanio doou R$ 35 mil para a campanha. Na declaração de contas de Appolo, contudo, aparece apenas a doação de R$ 9,3 mil em nome de Vanio.

O magistrado alega que permitir a diplomação poderia permitir que “outros (atos ilícitos), ainda mais gravosos, sejam cometidos em desfavor da já combalida comunidade alvoradense, que padece, ano após ano, com os menores índices socioeconômicos e com os mais acentuados índices de criminalidade”.

Fonte: O Alvoradense