O Departamento Médico Legal (DML) emitiu, no início da noite desta quinta-feira (12), laudo preliminar sobre a morte do bebê de oito dias ocorrida durante a manhã no bairro Passo do Feijó.

De acordo com o parecer, não foram encontrados sinais de agressões no corpo da vítima. A mãe, de 31 anos e que havia levado a criança já sem vida para o posto de saúde do bairro, prestou depoimento ao longo da tarde na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA).

Responsável pelo caso, a delegada Clarissa Lopes aguardou o resultado do laudo para solicitar a prisão em flagrante da mulher, o que acabou não ocorrendo. Ela já foi liberada. A Polícia Civil deve seguir investigando o caso para esclarecer o caso.

Morte suspeita
De acordo com informações da Brigada Militar (BM), a mãe teria levado a criança para a unidade de saúde em busca de socorro. A justificativa da mulher era de que o bebê teria se afogado com o leite.

Após ser atendida pela equipe de emergência, no entanto, os médicos perceberam que não havia vestígios de leite no recém-nascido. Um dos profissionais que prestaram socorro teria percebido grande quantidade de sangue na boca e narinas da criança, o que indicaria um possível estrangulamento.

Ainda segundo com a BM, a mulher já tem passagem na polícia por posse de entorpecentes, maus tratos e responde a processo por homicídio.

Fonte: O Alvoradense