Foto: CCS / Divulgação / Arquivo OA

Ainda que tenha sido aprovada no início de agosto, em sessão do dia 04, a lei apresentada pela vereadora Angélica Quina (PSD), que trata do atendimento humanizado no serviço público em Alvorada, não foi encaminhada à sanção do prefeito Appolo.

A lei aprovada pela Câmara de Vereadores, assegura mecanismos de proteção aos cidadãos com prestação de serviço público de respeito e qualidade. Para tanto, cria obrigatoriedade de formação e capacitação dos servidores como forma de desenvolver habilidades que levem a um trabalho de respeito e dignidade para a população.

 “Prestar um serviços de qualidade, é ter a certeza de que se está a serviço do povo e da sociedade. É ter um papel primordial na Gestão Pública”, avalia Angélica, que esteve vereadora no período de 15 dias, entre 28 de julho e 09 de agosto.

A lei prevê a fixação de cartazes com os direitos e deveres do servidor público na execução e prestação dos serviços.