Roupas foram localizadas na casa do porteiro / Foto: Polícia Civil / Divulgação / OA

Um homem suspeito de participação no furto de cerca de 10 mil peças de roupas que haviam sido doadas à Federação Israelita do Rio Grande do Sul no último final de semana, foi detido em Alvorada na quarta-feira (15).

Trata-se de um porteiro que tinha em sua casa e na de parentes (um cunhado e um irmão), mais de mil peças provenientes da campanha do agasalho promovida pela instituição de Porto Alegre.

Em sua defesa ele afirma que tinha autorização da entidade para retirar as peças. Mas isso está sendo averiguado pelas autoridades, que esperam recuperar ainda mais peças com o desenrolar das investigações.

O fato de não haver marcas de arrombamento no local do furto chamou a atenção da polícia, que buscou as imagens de câmeras de monitoramento, onde aparece um grupo de pessoas carregando as sacolas para um veículo.

Se for confirmada a acusação, o porteiro deve responder por furto qualificado, por abuso de confiança.

Fonte: O Alvoradense