Lojistas que optarem por estender horário de funcionamento devem lucrar mais durante o horário de verão | Foto: Jonathas Costa/OA
Lojistas que optarem por estender horário de funcionamento devem lucrar mais durante o horário de verão | Foto: Jonathas Costa/OA

O horário de verão, que começou no domingo (20), pode significar o aumento de 25% de faturamento após as 17h30m para os lojistas que ampliam seu horário de funcionamento em uma hora, aproveitando o dia mais longo.

O índice foi apontado por levantamento realizado pelo Departamento de Pesquisa da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul (FCDL-RS).

“A lógica é simples. Com mais tempo livre sob a luz solar, as pessoas permanecem nas ruas por mais tempo, sem a tradicional pressa de chegar a suas casas. Assim, é possível fazer suas compras com calma, sem a pressão do horário no intervalo de almoço”, considera o presidente da FCDL-RS, Vitor Augusto Koch.

Nesse período, o fato de adiantar os relógios das Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste em uma hora, desafoga a necessidade de geração de eletricidade no horário de pico de consumo (entre 18h e 21h), na ordem de 4,6%. A economia total de energia chega a cerca de 2000 megawatts, de acordo com o Ministério de Minas e Energia, o que corresponde a cerca de 75% do consumo anual de energia em Porto Alegre.

De acordo com o Departamento de Pesquisa da FCDL-RS, o horário de verão é o segundo fator mais importante de alavancagem das vendas varejistas no último trimestre do ano, que só perde para os resultados obtidos no Natal.

Fonte: O Alvoradense