Protesto gera reflexos no trânsito na chegada a Porto Alegre | Foto: Triunfo Concepa / Divulgação / OA

A Brigada Militar (BM) usou bomba de gás lacrimogêneo para dispersar manifestantes que bloquearam a avenida Mauá na manhã desta segunda-feira (24) em Porto Alegre em protesto contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do teto.

O protesto causou reflexos no trânsito na avenida da Legalidade e da Democracia. Após a intervenção da BM, os manifestantes saíram em caminhada pelo Centro.

Um pedestre, que ficou incomodado com o protesto, chegou a jogar um cone contra o grupo e houve um princípio de confusão.

A PEC, que será votada nesta terça-feira, estabelece um teto para os gastos públicos pelos próximos 20 anos e tem suscitado reações inflamadas por parte de quem é contra e a favor.

Ainda está prevista para hoje um ato do Cpers Sindicato, que promoverá um dia de luta pela educação pública com uma caminhada pelas ruas do Centro de Porto Alegre.

À tarde, a partir das 13h, o Sindicato dos Servidores Federais do Rio Grande do Sul (Sindiserf-RS), em conjunto com várias entidades de servidores federais, promoverão um ato em frente à Faculdade de Educação (Faced), no Campus Centro da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs).

Por volta das 18h30min, começa a manifestação organizada pela Frente Povo Sem Medo, na Esquina Democrática.

Fonte: Correio do Povo