Foto: Arquivo / OA

Um médico do Hospital de Alvorada foi afastado de suas funções nessa semana após ser acusado, por uma família, de agressão durante um atendimento a uma criança. O caso foi revelado pelo jornal Bom Dia Rio Grande, da RBS.

Segundo Thielly dos Santos, o tumulto ocorreu durante o atendimento do filho, de 3 anos, na tarde de quarta-feira. Ele cortou a testa enquanto brincava e precisou levar pontos. Ao realizar o procedimento, a criança chorou e o médico, de acordo com a família, começou a gritar com o menino e o mandou “calar a boca” várias vezes.

Devido aos gritos, duas tias de Thielly, que estavam na recepção, foram verificar o que estava ocorrendo. O médico teria fechado a porta com força, ferindo a perna de uma delas. A outra diz ter levado um soco na boca do próprio médico, que após o tumulto, deixou o hospital pelos fundos.

Ainda segundo elas, o médico gritava a todo o momento “quem manda aqui sou eu”. Médicos, seguranças, enfermeiras e recepcionistas tentaram acalmar a família. O caso foi registrado na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Alvorada.

Em nota, o Hospital de Alvorada informou que se solidariza com as vítimas e se responsabiliza pela rápida apuração dos fatos. O médico não foi encontrado pela equipe de reportagem para se pronunciar. Assista ao vídeo aqui.

Fonte: O Alvoradense