Expectativa é evitar novas cheias no bairro Americana como a que atingiu a região no ano passado | Foto: Jonathas Costa / Arquivo OA
Expectativa é evitar novas cheias no bairro Americana como a que atingiu a região no ano passado | Foto: Jonathas Costa / Arquivo OA

A Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano (Metroplan) entregou nesta terça-feira ao Ministério das Cidades os termos de referência de oito projetos contemplados no PAC da Prevenção.

Entre as propostas esta a que prevê o controle de cheias no Arroio Feijó, orçado em R$ 2 milhões.

Esta previsto ainda a construção de diques, casa de bombas, revitalização da orla e reassentamentos, em um investimento que deve chegar a R$ 7,5 milhões para a elaboração dos projetos e R$ 218 milhões para as obras.

Ao todo o Rio Grande do Sul vai receber do Governo Federal R$ 543 milhões diretamente do Orçamento Geral da União, e outros R$ 250 milhões em financiamento via Caixa Econômica Federal.

Os valores serão aplicados no Plano Nacional de Gestão de Risco e Resposta a Desastres Naturais.

Depois da análise técnica, o Ministério das Cidades deve enviar em até 60 dias os documentos para a Caixa Econômica Federal. A Metroplan vai elaborar a licitação e contratar a empresa, que vai fazer os estudos ambientais e de concepção.

As obras devem iniciar no primeiro semestre do ano que vem.

Drama perto do fim

Em setembro do ano passado os moradores do bairro Americana viveram um drama que durou mais de uma semana.

Após um forte temporal que atingiu a região, a casas ficaram alagadas e sem o abastecimento de água e luz por dias. Relembre a cobertura d’O Alvoradense clicando aqui.

Moradores usaram barcos, botes e pedaços de madeira para transitar pelo bairro durante enchente em 2012 | Foto: Jonathas Costa / Arquivo OA
Moradores usaram barcos, botes e pedaços de madeira para transitar pelo bairro durante enchente em 2012 | Foto: Jonathas Costa / Arquivo OA

Fonte: O Alvoradense