Ministério da Saúde reduz intervalo de reforço e amplia público

Reforço será aplicado cinco meses após 2ª dose para população a partir de 18 anos

76
Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil / OA

O Ministério da Saúde anunciou  nesta terça-feira (16) a redução do intervalo de tempo para aplicação da dose de reforço da vacina contra a Covid-19 dos atuais seis para cinco meses. A decisão, que será implementada pelas secretarias de Saúde dos estados e municípios, contempla todas as pessoas acima de 18 anos, independentemente do grupo etário ou profissão. Inclusive aquelas que receberam a Janssen, que passa a contar com uma 2ª dose – aplicada dois meses após a primeira – e a dose de reforço.

Marcelo Queiroga, ministro da Saúde, garante que o estoque de imunizantes será suficiente para atender à demanda. Atualmente, há 12,47 milhões de pessoas aptas a receber a dose adicional.

Segundo o Ministério da Saúde, mais de 350 milhões de doses das vacinas contra a Covid-19 já foram distribuídas para todo o país, e mais de 297 milhões já foram aplicadas ao longo de 11 meses. Mais de 157 milhões de pessoas tomaram ao menos uma dose do imunizante – número que, segundo a pasta, representa 88% do público-alvo previsto no plano nacional de vacinação contra a doença. No entanto, cerca de 21 milhões de pessoas ainda não retornaram para tomar a 2ª dose na data prevista. Pessoas na faixa entre 25 e 34 anos formam a maioria dos que ainda não compareceram para tomar a 2ª dose. Analisando qual vacina as pessoas que não completaram o ciclo vacinal receberam, as reações características de cada imunizante podem estar desestimulando algumas pessoas.

Janssen

Outra mudança anunciada pela pasta diz respeito à vacina da Janssen que era aplicada em dose única e passará a ter duas doses. A segunda dose da Janssen deverá ser ministrada a partir de dois meses da primeira aplicação.

Fonte: Agência Brasil