Reunião foi atrás da situação de todas as UPAs do Estado | Foto: Pedro Zandomeneghi / Divulgação / OA

O Ministério Público Estadual (MPRS) e o Ministério Público Federal (MPF) se reuniram para tratar das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) no Rio Grande do Sul. O objetivo das duas instituições é não deixar que estas unidades fiquem fechadas por falta de recursos.

O encontro – presidido pelo Procurador-Geral de Justiça, Marcelo Lemos Dornelles – aconteceu na última segunda-feira (15) na sede do MPRS. A situação de cada município foi exposta pelos presentes, que ficaram de buscar todos os dados necessários para criar alternativas de atuação.

O Rio Grande do Sul conta com 13 UPAs em funcionamento e outras 15 em fase de construção. Entretanto, a Unidade de Pronto Atendimento de Alvorada, por exemplo, está inativa atualmente. Encontram-se nesta mesma situação as cidades de Cachoeira do Sul, Camaquã, Caxias do Sul, Carazinho, Erechim, Frederico Westphalen, Ijuí, Santa Cruz do Sul, Santo Ângelo, São Borja, São Leopoldo, Sapiranga, Tramandaí, Três Passos, Uruguaiana e Viamão.

Fonte: O Alvoradense