Moradores dos bairros Porto Verde e Jardim Algarve se uniram após manifestação | Foto: Arquivo Pessoal / OA

A Passeata da Paz realizada em março, chamou a atenção dos moradores do Porto Verde e Jardim Algarve à necessidade de união. Até ali, apesar de algumas tentativas de trabalho conjunto, eram duas comunidades que se confundiam e dividiam, o que dificultava a busca de solução para diversos problemas comuns como a manutenção de praças e ruas, abandono de animais ou a segurança pública.

Foi quando surgiu a ideia de formar a Associação dos Moradores do Algarve/Porto Verde. Aconteceu eleição, duas chapas se apresentaram e a posse do presidente Ricardo Dias foi em 10 de setembro último.

Neste curto período muitas ações já foram tomadas, entre elas a instalação de um Ponto Base da BM junto à Praça Alto da Acácia, que contou com a participação da comunidade para a construção do abrigo, pintura e acabamento, e revitalização do espaço público.

Ainda neste período houve a primeira edição do Projeto Amicão, que promoveu a adoção de cães adultos e filhotes e que promete se repetir ainda esse ano; e a organização da Multifeira, evento que já acontecia e que abre espaço para as artesãs dos bairros exporem e comercializarem seus produtos.

Entre as novidades que a Associação apresenta está o Conselheiro de Quadra: um morador que tem como atribuição identificar problemas locais e os encaminhar, através de formulário previamente distribuído, à diretoria da Associação. Esta passa a unificar as demandas e as apresenta à Prefeitura ou órgão competente.

A exemplo da mobilização ocorrida na Praça Alto da Acácia, o projeto “Eu curto a Praça!”, vai mapear esses espaços nos bairros e criar um calendário de atividades com o objetivo de revitalizar ao menos uma praça a cada mês. Há ainda o projeto “Compartilhe conhecimento”, que prevê doação de livros para a criação de uma biblioteca comunitária e a implantação da Parada Literária, com expositores de livros nas paradas de ônibus do bairro. Por fim, o “Show de Bola” uma escolinha de futebol comunitária, para incentivar torneios e competições.

Para o presidente Ricardo, essas ações visam não só melhorar a qualidade de vida nos bairros, como também e principalmente, promover a união entre as pessoas e a busca da dignidade dos moradores.

Compõem ainda a diretoria da Associação, Rafael Rodrigues, vice-presidente; Giovani Bernardino 1º secretário; Diego Camargo, 2º secretário; Carmen Cosa, 1ª tesoureira; Rita Schneider, 2ª tesoureira; Rosa Maria, Lula e Josi Arruda, conselheiros e Rafaela Mendes, Cintia Roesler e Erivaldo Calegari, suplentes.

Fonte: O Alvoradense