ASSALTOS CONSTANTES. Lotérica sofre com assaltos frequentemente. Dono se diz cansado de prestar boletins de ocorrência. | Foto: Jonathas Costa / OA

O policial militar reformado Marco Antônio Silveira Brilhante, de 51 anos, baleado em uma tentativa de assalto à Lotérica 46, no dia 14 de agosto morreu no domingo, dia 26.
Depois de passar por uma cirurgia para a limpeza de resíduos e reconstrução dos tecidos da região do abdômen o policial não resistiu. Brilhante, que estava desarmado, foi baleado por volta das 14 horas do dia 14 de agosto após uma tentativa de assalto. Ele entrava na lotérica quando foi atingido à queima roupa pelos assaltantes que tentavam deixar o local. Ele passou 12 dias internado na UTI do Hospital Cristo Redentor, mas não resistiu aos ferimentos.

Assaltos recorrentes

Durante o mês de julho a mesma lotérica havia sido alvo de outros cinco assaltos. “Estou cansando de prestar queixa e esperar mais de três horas. Não resolve nada mesmo”, reclama o comerciante dono do estabelecimento. Os ladrões não são ousados nem na hora de escolher a rota de fura e praticam sempre a mesma ação. Após deixaram o a casa lotérica eles sobem em uma motocicleta e descem a rua Flôr da Serra em direção à ponte do Bairro Germânia. Dali fogem para a Capital. O carro utilizado no assalto do último dia 14 havia sido identificado pela Polícia Militar de Alvorada, mas os assaltantes continuam foragidos.

Os suspeitos de roubar a casa lotérica e atirar no policial, morto na última semana, já foram identificados e estão sendo investigados pela Policia Civil de Alvorada.

 

Fonte: O Alvoradense