Felipe Liesch pode ter dormido ao volante | Foto: Arquivo Pessoal / OA

Um grave acidente assustou quem passava pela Avenida Getúlio Vargas, altura da parada 45, na manhã de ontem.

O susto fora ainda maior para Felipe Liesch, de 18 anos, que dirigia o veículo que capotou ao realizar uma curva.

Segundo Rodrigo Liesch, irmão da vítima, Felipe voltava do trabalho no momento do acidente. “Ele trabalha a noite e estava vindo do serviço com o colega dele e mais a menina que voltava de carona”, explicou.

A menina era Ketlley Pereira dos Santos que com o impacto da colisão contra uma das árvores do canteiro central da avenida, acabou se ferindo na perna.

Ela foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhada para o Hospital de Alvorada, onde ficou em observação ao longo da sexta-feira.

No fim do dia Ketlley foi transferida para o Hospital de Viamão onde permanece internada. A instituição não informa o estado de saúde da vítima.

“Tudo ficou escuro”

Segundo Rodrigo, seu irmão, que trafegava no sentido Porto Alegre Alvorada, teria parado em um posto de gasolina minutos antes do acidente. “Ele só lembra de ter ficado tudo escuro e quando se deu por conta só escutava os gritos da menina no carro e o veículo de cabeça para baixo já”, conta.

“O pior de tudo é que ele não estava rápido, pois tinha passado uma viatura policial na curva anterior. Segundo o relato dos próprios policiais ele não estava em alta velocidade”, explica.

Felipe também foi socorrido mas não chegou a ficar internado. “Foi uma fatalidade, mas estão todos bem”, conta Rodrigo.

Fonte: O Alvoradense