Movimento ocupa o espaço público e chama atenção de fás de rock de várias idades / Foto: Divulgação / OA

Para comemorar os 15 anos de atividades na cidade, o Movimento Ensaio de Rua De Alvorada (M.E.R.D.A.) realiza sua 47º edição domingo (11), no tradicional ponto de encontro, o anfiteatro da Praça Central João Goulart.

A partir das 13h27, se apresentam as bandas Fulsia, Toumor, Dogmas, Rotentix, Vulva Quantica, Jurema Rockers, Mini Jonhsons e os Degenerados.

Seguindo a linha da filantropia, presente desde o início do movimento, serão arrecadados brinquedos que, com a parceria de Lezzy Barbearia, serão distribuídos na véspera de Natal.

A Lezzy, que possui um ônibus/salão, vai oferecer ainda cortes de cabelos gratuitos “pra piazada” nas comunidades carentes do município.

História
No início do ano 2000, jovens alvoradenses se organizaram e iniciaram encontros com a Prefeitura em busca de um espaço na praça central para shows de pequenas bandas. A ideia era deixar de tocar só em garagem.

Contudo os organizadores afirmam que as autoridades não compreendiam “aquela juventude com sede de rock n’roll”. Na época, shows alternativos só aconteciam fora de Alvorada.

Como medida extrema, 15 músicos encapuzados invadiram uma sessão da Câmara de Vereadores com palavras de ordem, reivindicando a cultura municipal na cidade. “A seção foi interrompida e mais uma vez esta juventude recebeu um não”, relata Chuck, um dos idealizadores do Movimento.

Foi quando eles resolveram tomar a iniciativa e agir sozinhos. Juntaram seus equipamentos de som e, usando a energia de um parque de diversões que estava no local, no dia 19 de agosto de 2001, deram início ao 1° Ensaio De Rua, com a participação das bandas Free Heads – Litch – Protestante – Anemia – Distúrbios – Platonicos – Condenados.

A experiência positiva incentivou outras bandas e o evento passou a acontecer periodicamente, sempre com cunho beneficente, arrecadando livros, alimentos e brinquedos. Com o apoio do comércio local e para incentivar as doações, há o sorteio de camisetas, piercing, tatuagens…

Hoje o M.E.R.D.A. completa 15 anos de “underground” e neste tempo muitas novas bandas surgiram e participaram, em um total de mais de 400 da cidade, região metropolitana, serra, litoral, centro do Estado e, até mesmo de fora, como Rio de Janeiro, Espírito Santo e Uruguai.

merda

Fonte: O Alvoradense