Foto: Divulgação / MPRS / OA

Operação do Ministério Público Estadual cumpriu, na manhã desta quinta-feira (4), seis mandados de busca e apreensão em investigação sobre lavagem de dinheiro com veículos furtados de locadoras.

O objetivo da operação foi buscar documentos e mídias eletrônicas em endereços localizados nos municípios de Alvorada, Bom Retiro do Sul, Cachoeirinha, Gravataí e Sapucaia do Sul.

O promotor de Justiça Ricardo Herbstrith, da Promotoria Especializada Criminal de Porto Alegre, que realizou a ação com o apoio do Grupo de Atuação de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do MPRS e do 1º Batalhão de Polícia de Choque da BM, diz que as investigações iniciaram em 2018, frente ao grande número de veículos locados desaparecidos, mediante fraude. Na época o Sindicato das Locadoras de Veículos registrava mais de 400 carro roubados no Estado, sendo 100 de apenas uma locadora de Porto Alegre.

As investigações mostraram que a prática é comandada por uma facção criminosa com base no Vale dos Sinos. O grupo utiliza documentos falsos para locar os veículos, que não são mais devolvidos, passando a integrar um mercado ilegal de locação, principalmente para uso por motoristas de aplicativos. “Trata-se de uma fonte de renda e uma forma de lavagem de dinheiro desta facção, que vive basicamente do tráfico de drogas”, salienta o promotor.

Em mais de um ano de investigação do MP, foram identificadas inúmeras transações e muitas outras foram impedidas. Nem todos os veículos desviados vão para o mercado ilegal de locações. As investigações apontam que alguns são trocados por drogas e armas.

A operação quer também, estabelecer junto às instituições envolvidas, mecanismos para impedir a continuidade desta prática.