Graciela aguardou socorro por uma hora deitada em rua de areia | Foto: Jonathas Costa / OA

Após derrapar a moto em uma rua de areia no bairro Vila Elza, em Viamão, na divisa com Alvorada, Graciela Mendes Alves, de 26 anos, foi obrigada a aguardar pelos socorristas por uma hora. Durante todo este período a vítima ficou estirada no chão, sob um sol de 35ºC, enquanto os serviços de emergência das duas cidades negavam atendimento. A vítima, que gemia de dor, chegou a desmaiar, mas foi reanimada por populares.

Moradores da redondeza contam que realizaram o primeiro contato com o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) de Viamão por volta das 14h15min. Como os socorristas estavam em outra ocorrência, o Samu de Alvorada foi acionado. No entanto, por se tratar de um atendimento em Viamão, nenhuma unidade foi deslocada para o local.

Desesperados os moradores ainda tentaram acionar o Corpo de Bombeiros, que informaram que não poderia ajudar, uma vez que não é comum realizarem este tipo de socorro. A Brigada Militar dos dois municípios também foi acionada, mas nenhuma viatura se deslocou.

Somente por volta das 15h15min o Samu de Viamão chegou no local. No entanto, apenas dois socorristas faziam parte da equipe de atendimento. Foi preciso solicitar a ajuda de populares para realizar os primeiros socorros e o deslocamento da vítima para o interior da ambulância. A falta de socorristas também impediu que a vítima fosse encaminhada as pressas para o hospital, já que enquanto era prestado o atendimento, ninguém podia pilotar a ambulância.

Graciela foi encaminhada para o hospital de Viamão, acompanhada do marido, Carlos Eduardo Lima, de 27 anos, que pilotava a moto no momento do acidente e que não sofreu nenhuma lesão.

Veja mais fotos:

 

Fonte: Jonathas Costa / OA