Lista divulgada na reportagem mostra que esquema teria ramificação em Alvorada | Foto: Reprodução / RBS TV / OA
Lista divulgada na reportagem mostra que esquema tem ramificação em Alvorada | Foto: Reprodução / RBS TV / OA

Novas denúncias reveladas nesta terça-feira (9) sobre o esquema de extorsão de funcionários na Assembleia Legislativa indicam que a mulher do vereador Zézo (PDT), Janaína Ribeiro Silveira, atuava como funcionária fantasma do deputado estadual Dr. Basegio.

Segundo o ex-chefe de gabinete do deputado, Neuromar Gatto, Janaína não frequentava a Assembleia e recebia salário mensal de pouco mais de R$ 5 mil.

Em conversa telefônica com Neuromar, sem saber que estava sendo gravada, Janaína comentou as investigações do Ministério Público. “Vou me incomodar por tão pouco”, disse. Sobre a possibilidade de ser investigada, brincou: “Eu vou ter que me preparar, psicológica e fisicamente para isso. Já vou começar a fazer as unhas, fazer meus pés, que vou ter que ir depor no Ministério Público, na CPI… tem que ficar bonita”.

Segundo Janaína, foi Zézo quem solicitou que ela atuasse como funcionária fantasma: “Minha situação é só por causa do ‘bobalhão’ do Zézo, por que, por mim, eu ia tranquilamente trabalhar, cumprir horário normal… que incomodação a toa.”

Em outra conversada gravada em vídeo entre Neuromar e Janaína, a mulher do vereador revelou ainda que se quer ficava com o cartão para receber o salário. Com as mãos, ela sinaliza que recebia efetivamente R$ 500.

Cabo eleitoral em Alvorada
Em 2014, Zézo foi cabo eleitoral do deputado Dr. Basegio em Alvorada. Naquele pleito, o deputado foi o candidato do PDT mais votado na cidade, e o décimo no ranking geral, com 837 votos.

Fonte: O Alvoradense