A imensa quantidade de lixo e o forte odor maximizam a proliferação de insetos e animais no local. Foto: Samuel Silveira/ OA

Grande quantidade de lixo está sendo retirada das margens do Arroio Feijó e do Arroio Nunes, próximos da Avenida Zero Hora, na manhã desta quinta-feira. A ação, organizada pela Fundação Aguapé do Rotary Internacional,  é o  último mutirão de limpeza do projeto, que tem parceria com a secretaria municipal de meio ambiente (Smam) e de serviços urbanos (Semsu).

Estava presente, entre outras autoridades do Rotary Internacional, Dennis Meados, que se impressionou com a quantidade de lixo acumulado. “Devemos sensibilizar os moradores sobre o impacto que suas ações causam, o acumulo de lixo não afeta somente a natureza, mas principalmente a vida do ser humano. O lixo jogado no rio prolifera insetos e causa doenças”, enfatiza o coordenador internacional do Rotary Club da Inglaterra.

Moradores se mobilizaram e ajudaram na limpeza do Arroio Feijó.| Foto: Samuel Silveira./ OA

Eliseu Gonçalves da Silva, governador do Rotary de 2008 a 2009 e idealizador do Projeto Aguapé, conta que o trabalho de conscientização do grupo é focado principalmente nas crianças. Ele conta que com o mutirão de limpeza o projeto já retirou, em três anos, mãos de 400 toneladas de lixo das encostas dos rios.

A Fundação Aguapé realiza também ações em parceria com a Brigada Militar para fiscalizar as margens do rio e de educação e conscientização, que já atuou em 200 escolas nos três municípios, realizando cursos de desenho, redação e poesia, além de palestras.

A ação acontece também em outras quatro cidades. As margens do Arroio Feijó em Porto Alegre, do Rio Gravataí e Cachoeirinha também receberam mutirões de limpeza.

O balanço da quantidade de lixo retirada será divulgada após o termino da limpeza.

Confira mais imagens do Mutirão de limpeza realizado no Arroio Feijó


Fonte: Aline Vaz / O Alvoradense