Carlos Drebes (PEN) foi o terceiro candidato a participar da entrevista ao vivo | Foto: Reprodução / OA

O candidato Carlos Drebes, do Partido Ecológico Nacional (PEN), foi o terceiro candidato à Prefeitura de Alvorada a ser entrevistado ao vivo nesta quarta-feira (24).

A ordem dos programas foi definida durante reunião ocorrida previamente entre representante dos candidatos. Foram três blocos de 15 minutos cada, sendo o primeiro destinado à apresentação do candidato e perguntas feitas pela equipe de redação do jornal. No segundo, destaque para as perguntas enviadas por leitores e, no último, perguntas do jornal O Alvoradense mescladas com de leitores.

Ao se apresentar, o candidato afirmou estar inserido na política pela indignação surgida quando chegou à cidade, indo morar no bairro Nova Alvorada. Contou que frente ao descaso das autoridades referentes às necessidades do bairro, e a solução foi a criação da associação de moradores, a princípio em busca de atendimento básico como patrolamento de ruas e troca de lâmpadas. Foi presidente na terceira gestão e, com a participação da comunidade, seguiram as conquistas de melhorias.

Quanto à escolha do PEN para ingressar na política partidária, diz que se identificou com o estatuto, principalmente no que se refere ao meio ambiente. “Alvorada não tem uma consciência ambiental”, condenou. E foi assim que em 2014, com o apoio da presidência nacional do PEN, trouxe a sigla para a cidade. “Não somos diferentes dos demais partidos, mas somos de fato novos e com pouca visibilidade, que possui um projeto próprio e não identificado com os demais partidos, por isso decidimos seguir sozinhos da campanha e deixar o povo escolher”.

Contudo, ele ressalta diferenças como, por exemplo, a sua forma de ver o município. “Eu tenho a visão do cidadão e não do político (…) vamos resgatar a política da boa vizinhança”, considera.

Assista ao vídeo do primeiro bloco:

Respondendo às perguntas enviadas pelos leitores e da redação do jornal nos outros dois blocos de 15 minutos cada, Carlos Drebes discorreu sobre segurança, funcionalismo e trimestralidade, reciclagem de lixo, saúde, crise financeira e relacionamento com o legislativo.

Na sua visão, a parceria com a iniciativa privada, Brigada Militar e Polícia Civil faz parte da solução para a segurança, principalmente nos bairros, onde poderão atuar os policiais moradores.

Com relação ao pagamento da trimestralidade aos servidores, Drebes diz ser necessário que a Prefeitura cumpra com o pagamento dos funcionários municipais. “Iremos administrar partir das reservas para o pagamento, nos organizar para cumprir com as obrigações, assim como se faz com uma empresa”, analisou o candidato. Ele ainda afirma que dinheiro existe, mas está mau direcionado devido ao desperdício.

Para solucionar o problema do lixo, principalmente o reciclável que faz o maior volume e causa grande impacto ambiental, o candidato citou o projeto das cooperativas de reciclagem junto às associações de moradores, que passariam a recolher e comercializar o material reciclável.

Um Pronto Socorro Municipal é um dos objetivos do governo Carlos Drebes, que será pleiteado junto aos governos Estadual e Federal. Haverá ainda a integração das Unidades Básicas de Saúde, o que possibilita que o cidadão seja atendido em qualquer das UBSs. Convênios com a Farmácia Popular e a ampliação de horários de atendimentos em alguns postos são outras propostas e para o pleno funcionamento da UPA 24 horas, as especialidades médicas serão supridas pelo trabalho de médicos residentes ou estudantes de medicina, a partir de acordos firmados com Universidades.

Assista ao vídeo do segundo bloco:

Já os prédios de UBS que estão com as obras concluídas mas não entregues ou em funcionamento, devem passar por avaliação técnica e, caso não haja necessidade de investimento, poderão ser entregues a associações de moradores, por exemplo, a fim de terem o uso otimizado.

Quanto à crise financeira que atinge os cofres públicos, haverá programação anual “assim como acontece em uma empresa, vamos administrar a Prefeitura”. Segundo ele hoje falta gestão, organização e planejamento da arrecadação.

Outro questionamento foi relativo aos acessos à cidade e a trafegabilidade urbana de Alvorada. Ele lembrou que tanto a ponte da Gleba como o acesso junto ao novo shopping devem ser solucionados em conjunto com Porto Alegre, mas garantiu que irá em busca dessa parceria em busca de ideia e projetos. A legalização do serviço de mototáxi foi citado como uma opção de solução para o trânsito da cidade.

Por ser um novo partido e com pouca visibilidade, como o próprio candidato afirmou, surgiu a pergunta de como o governo Drebes vai lidar com o Legislativo e garantir a aprovação de grande parte de seus projetos. O candidato acredita que, a partir do momento que seus projetos estejam alinhados com as necessidades da cidade, será mais fácil conscientizar os vereadores quanto à importância do apoio. “Contamos que haverá 70% de renovação na Câmara”, projeta o candidato, acreditado assim em um novo tempo na política alvoradense.

Em suas considerações finais, o candidato do Partido Ecológico Nacional (PEN) disse que o seu projeto de governo está a disposição de quem o procurar e que o PEN está inserido na sociedade para oferecer uma opção nova. “Nosso foco é a comunidade. Estamos aqui para fazer o que o eleitor quer que façamos”, declarou.

Assista ao vídeo do terceiro e último bloco:

A próxima candidata a ser entrevistado ao vivo será Nadir Machado (PTB). A transmissão começa às 10h pela página do jornal O Alvoradense no Facebook. Perguntas podem ser enviadas pelas redes sociais ou pelo e-mail redacao@oalvoradense.com.br

Fonte: O Alvoradense