Situação é crítica em Santa Catarina, onde rios transbordaram e alagaram várias cidades | Esquadrão Arcanjo/CBMSC/Divulgação/OA
Situação é crítica em Santa Catarina, onde rios transbordaram e alagaram várias cidades | Esquadrão Arcanjo/CBMSC/Divulgação/OA

Pelo menos 56 municípios catarinenses foram atingidos pelo grande volume de chuva e queda de granizo ao longo deste final de semana.

• FOTOS: Veja imagens das áreas atingidas

Centenas de pessoas estão desabrigadas ou desalojadas no estado vizinho pela incidência do mau tempo. O governador Raimundo Colombo disse, ainda no domingo, que estuda a possibilidade de decretar situação de emergência em Santa Catarina.

A decisão, porém depende da intensidade da chuva nas próximas horas. Até a tarde de ontem, eram cerca de quatro mil pessoas afetadas.

No Rio Grande do Sul, de acordo com o levantamento preliminar da Defesa Civil, cerca de cinco mil pessoas foram atingidas. Em Gentil, na região Norte do Estado, pedras de gelo do tamanho de ovos destelharam cerca de 200 residências.

Os volumes de chuva mais altos foram registrados no Norte e Serra. A cidade em que mais choveu foi Lagoa Vermelha, onde o acumulado dos três dias chegou a 90 milímetros, cerca de 70% da média mensal do município. Em algumas regiões o vento chegou a atingir 73 km/h.

Chuva segue até a metade da semana
De acordo com meteorologistas, a primeira semana de primavera deve ter mais alguns dias de tempo com cara e temperaturas típicas de inverno. A chuva deve seguir até pelo menos quarta-feira e os termômetros com mínimas de cerca de 10ºC.

A partir de quinta-feira, o sol deve voltar a predominar e as temperaturas voltam a subir. Mesmo com nevoeiro no começo da manhã as máximas devem ultrapassar os 20ºC.

Fonte: O Alvoradense / Com informações do Correio do Povo