O chefe da Polícia Civil, Ranolfo Vieira Júnior, informou nesta semana que dos 730 servidores recém-formados pela Academia de Polícia Civil, 701 devem tralhar na área operacional. Deste contingente, 136 policiais vão reforçar as delegacias de Alvorada, Porto Alegre, São Leopoldo, Novo Hamburgo, Gravataí, Viamão, Guaíba, Caxias do Sul, Passo Fundo e Pelotas para o combate aos homicídios.

Haverá, de acordo com Ranolfo, a continuidade do trabalho iniciado pela força-tarefa criada neste ano, que solucionou 69% dos casos ocorridos entre junho e agosto, o que representou um aumento de 91% em relação ao mesmo período de 2011. A distribuição dos novos servidores foi baseada no estudo feito pelo Instituto de Desenvolvimento Gerencial (INDG), especialista em análise de produtividade e necessidade de efetivo. Os critérios são a priorização dos municípios com maior demanda de ocorrências; a repressão qualificada aos homicídios; o atendimento a todos os departamentos da instituição; a investigação criminal, reduzindo o passivo de procedimentos policiais, e a valorização dos servidores.

Logo após a escolha do órgão de lotação, os novos servidores receberam os instrumentos de trabalho necessários ao exercício da atividade policial: identidade funcional, pistola calibre .40, algemas e colete à prova de balas.

Fonte: O Alvoradense