Corpo de Bombeiros está realizando ronda para efetuar o resgate das vítimas | Foto: Jonathas Costa / OA
Corpo de Bombeiros está realizando ronda para efetuar o resgate das vítimas | Foto: Jonathas Costa / OA

Nos primeiros dias da enchente os moradores já afirmaram prever uma cheia mais grave do que aconteceu no ano passado. E não erraram. Alvorada já soma 500 pessoas atingidas pela enchente deste ano, que já é considerada histórica.

De acordo com informações da prefeitura, 45 pessoas estão desabrigadas e foram instaladas no Ginásio Municipal Tancredo Neves. Outras centenas deixaram suas casas para se hospedar com parentes e amigos.

O Corpo de Bombeiros, juntamente com Defesa Civil de Alvorada, estão retirando as pessoas dos locais mais atingidos, mas ainda há muito trabalho pela frente. Com sete caçambas para a retirada dos móveis e dois botes de resgate, ainda é difícil chegar em algumas regiões mais afetadas.

A Defesa Civil está arrecadando doações, tanto para os desabrigados instalados no Ginásio quanto para as pessoas que permanecem nos bairros mesmo em meio a enchente. Com mais urgência, são necessários cobertores, colchões, roupas de crianças e alimentos não perecíveis.

O órgão responsável pelas doações pede atenção a materiais de limpeza e higiene pessoal. Papel higiênico, sabonetes e escovas de dente também figuram na lista de prioridades.

Dois botes estão send utilizados para efetuar o resgate das vítimas | Foto: Jonathas Costa / OA
Dois botes estão sendo utilizados para efetuar o resgate das vítimas | Foto: Jonathas Costa / OA

Fonte: O Alvoradense