Primeiro encontro dos membros do Clube do Fusca de Alvorada ocorreu em abril na praça João Goulart e contou com dezenas de expositores | Foto: Arquivo pessoal / OA
Primeiro encontro do Clube do Fusca contou com dezenas de expositores na praça João Goulart | Foto: Arquivo pessoal / OA

Após algumas tentativas frustradas de montar um clube de carros antigos na cidade, surge o Clube do Fusca de Alvorada, iniciativa de Luiz Eduardo Torquato Lima.

Eduardo conta que, quando decidiu voltar para perto da família, após um período morando fora, procurou um clube semelhante ao que participava em Manaus, entrando em contato com o amigo Átila, que fundou o POA Fusca Clube há 19 anos e com Pierre, do Rota 53, também da Capital.

Ele morou em várias cidades, mas foi de Manaus que veio dirigindo o Foguete, seu fusca, por aproximadamente 5.300km, cruzando o País. “Mesmo estando longe, ainda participo do Clube do Carro Antigo e do Fuscoterapeutas, onde sou membro honorável”, conta.

Em Alvorada, conheceu o grupo de amigos Placa Amarela Boxer, também apaixonados por motores a ar. Foi quando lhe falaram sobre as tentativas anteriores da abertura do clube e de algumas exposições de carros antigos na praça da 48. “Dessas conversas nasceu a vontade de reunir todo mundo e não deu outra, dai pra frente foi abrir a página do clube, convidar o pessoal, gerar o logotipo e fazer o convite pro pré-encontro”, conta Eduardo.

Morando perto da auto peças de Jefferson Luis Oliveira, que tem um fusca, usou a loja do amigo como “base operacional” do novo clube. Os dois passaram a convidar quem conheciam, os que encontravam na rua ou pela internet. A proposta era de tomar um chimarrão e conversar sobre os fuscas.

O primeiro encontro oficial foi em abril, na praça João Goulart e organizado a partir da página no Facebook, com os amigos e familiares. Hoje participam entre nove e 11 membros do Clube, mas sempre surgem apaixonados e outros clubes e de cidades vizinhas, principalmente Viamão e Porto Alegre.

Nesses encontros se fala principalmente da paixão pelos fuscas, sendo o momento em que cada um mostra o que fez no carro, trocam informações sobre peças e acessórios, contam parte da história de seus carros e reúnem a família, sem esquecer do bom chimarrão.

Também há o registro fotográfico de um carro a cada encontro, com o objetivo de mostrar detalhes e características dos veículos e seus proprietários.

Fonte: O Alvoradense