Obra “Alvorando a Química” é distribuído em 14 escolas

Objetivo da professora Irene Garcia é conquistar alunos para o tema

94
Foto: Divulgação / OA

Com o objetivo de levar seu amor pela Química a estudantes alvoradenses, a professora Irene Teresinha Santos Garcia distribuiu o livro “Alvorando a Química” em 14 escolas Municipais e Estaduais de Alvorada, entre março e abril deste ano, totalizando 2.483 unidades. A obra também está disponível para download gratuito em https://totalbooks.com.br/alvorando-a-quimica/

Escrito em uma linguagem acessível, “Alvorando a Química” cobre temas como reciclagem de plásticos, obtenção, química capilar, de sabões, de fármacos e materiais nanoestruturados para conversão de energia solar, além de misturas e propriedades da matéria, como densidade e pressão de vapor.

A obra de divulgação científica contém ainda biografias de cientistas inspiradores, além da proposta de atividades de observação da natureza e experimentação. Os alunos conhecem, por exemplo a história de um cientista muito religioso, Michael Faraday, e a história de Alice Augusta Ball, a primeira mulher negra a se formar na Universidade do Havaí, que criou o método Ball, um tratamento químico que ajudou a curar a lepra, permitindo que as pessoas pudessem se tratar sem o isolamento de suas famílias.

A obra foi produzida com o apoio da Royal Society of Chemistry e entregue gratuitamente, especialmente para alunos em fase de conclusão do Ensino Fundamental e início do Ensino Médio ou, conforme indicação dos docentes.

Avaliação

Irene considera, muito mais do que levar o projeto à Alvorada, a troca de experiências é um aspecto a ser destacado. “Nesse sentido, o apoio, especialmente dos professores Marco Verdade, Josiane Landelfo, Rita de Cássia, Simone Vogel, Luciane Letieri, Alessandra da Silva, Rodrigo Arteage, Kelli Bandeira, Evelise Kerkowe, Gabriel Gomes, Tânia Pires, Letícia Rosseto, Tayná de Paula. Otto Hoerning, Nádia Mabel, Bibiana Kiwcinski, Ludmilla Inamoratto e Mauren Klein foi fundamental para o sucesso da empreitada. Nestes dois messes, pude testemunhar o trabalho dedicado de professores e a participação ativa dos alunos nas escolas de Alvorada”.

Por fim ela espera que alguns desses estudantes de Alvorada, “possam também acolher a Química com carinho”.