Com cerca de 15 dias cheia deste ano foi histórica | Foto: Jonathas Costa / OA
Com cerca de 15 dias cheia deste ano foi histórica | Foto: Jonathas Costa / OA

A decisão foi tomada em conjunto pela Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano e Regional (Metroplan) e prefeitos dos municípios atingidos pelas cheias.  

Em reunião realizada nesta terça-feira (10) foi criado uma comitê que deverá realizar a gestão para as obras do Arroio Feijó,  através dos recursos do Plano Nacional de Gestão de Risco e Resposta a Desastres Naturais.

Entre as obras, que segundo o projeto devem ser iniciadas no próximo ano, estão instalação de duas pequenas barragens e um reservatório de controle de cheias em Alvorada e Viamão.

Porto Alegre deve receber duas bacias de contenção além de um dique de proteção com casa de bombas.

Os recursos do Plano devem ser liberados pela Caixa Econômica Federal até o final deste mês. A Metroplan deve iniciar ainda este ano o processo de licitação das empresas que farão os estudos de concepção e ambiental.

O Comitê terá poder para facilitar as etapas do projeto independente do resultado das próximas eleições, que ocorrem em 2014. Para o superintendente da Metroplan, Oscar Escher , “é necessário uma gestão compartilhada. As obras devem transcender o ciclo de gestão política”.

Há também projetos para as bacias do Rio dos Sinos e Gravataí, mas devido à dimensão das áreas algumas familias terão que ser reassentadas o que, segundo a Metroplan,  torna o projeto mais complicado.

 

Fonte: O Alvoradense