Foto: Polícia Civil / DRACO Canoas / OA

A operação deflagrada pela Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco) de Canoas, com apoio da Brigada Militar e Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) nesta terça-feira (01), cumpriu 27 mandados de busca e apreensão e quatro de prisão temporária nas cidades de Alvorada, Cachoeirinha, Canoas, Porto Alegre e Viamão.

No total, 200 policiais, civis e militares e agentes da Susepe, participaram da ação que contou também com apoio da equipe tática da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) e o helicóptero do Grupamento Aéreo, que pode ser visto em Alvorada por volta das 7h desta manhã.

Entre os mandados judiciais executados, havia um de busca e apreensão na cela de um dos investigados, na Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc).

Este foi o resultado de um ano de investigações, sendo o principal alvo os autores de crimes de roubo a residência em Canoas, Porto Alegre e outras cidades da Região Metropolitana.

As investigações foram aprofundadas a partir de uma tentativa de roubo no bairro Marechal Rondon, em Canoas, quando as vítimas chegaram em casa de carro e quatro criminosos ingressaram na garagem. Houve reação das vítimas que acabou com uma delas baleada.

Conforme dados levantados, foi identificada uma organização criminosa que teria praticado diversos roubos a residência. Na estrutura de ação também foram identificados roubos a estabelecimentos comerciais e de veículos, além de receptação de objetos das vítimas, veículos e adulteração de sinais identificadores.