Sepultamento de Luis Antônio Oliver foi marcado por comoção | Foto: Jonathas Costa / OA

Centenas de pessoas acompanharam o enterro do taxista Luis Antônio Oliver, de 40 anos, morto a facadas na manhã do domingo após ser ter pertences pessoais e dinheiro roubado na avenida Piratini.

O sepultamento aconteceu na manhã desta segunda-feira (02) no Cemitério São Jeronimo, bairro Formosa, e foi marcado por muita comoção e pedidos de mais segurança para a categoria.

Após o enterro, colegas e parentes de Luis Antônio saíram em carreata pela avenida Presidente Getúlio Vargas em protesto. Mais de quarenta veículos percorreram a avenida Presidente Getúlio Vargas, das paradas 56 até à 43, na entrada da cidade. Em frente à prefeitura foi realizado um buzinaço.

Na noite de domingo, os colegas do taxista assassinado, que pertencia ao ponto na parada 52, realizaram uma carreata até a Praça João Goulart.

Luis Antônio Oliver foi morto com mais de 20 facadas na região do tórax, braços e rosto. A faca utilizada no crime foi encontrada próxima ao carro da vítima. Ele deixa mulher e dois filhos.

Novo protesto foi organizado depois do sepultamento de Luis Antônio | Foto: Jonathas Costa / OA
Novo protesto foi organizado depois do sepultamento de Luis Antônio | Foto: Jonathas Costa / OA

Fonte: O Alvoradense