O endividamento da população gaucha cresceu no mês de setembro e atingiu quase 70% da população. É o que revela a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência das Famílias gauchas (Peic-RS) divulgada pela Fecomércio-RS na manhã desta quinta-feira. As famílias endividadas somaram 68,4% da população gaúcha. O índice registado em agosto foi de 66,2% e no mesmo período do ano passado de 66,5%.

Apesar da altra, em média, nos nove primeiros meses de 2013 o percentual de familais endividadas foi sete pontos percentuais inferior ao verificado no mesmo período do ano passado. De acordo com o presidente da Fecomércio-RS Zildo De Marchi, o baixo crescimento da atividade econômica, os efeitos da inflação sobre a expansão do consumo e a maior seletividade dos bancos na concessão de linhas de crédito contribuem para manter o percentual de famílias endividadas em 2013 menor que em 2012.

O resultado é o segundo mais alto do ano, mas analisando os índices históricos pode ser considerado saudável (a média da série é de 67,1%).

A elevação da parcela de famílias endividadas na comparação com o mês passado não se refletiu no percentual de famílias que se declara muito endividada, que passou de 14,9% em agosto para 13,4% em setembro. A parcela da renda comprometida com dívidas apresentou aumento de 28,0% em agosto para 30,2% em setembro. O tempo de comprometimento com dívidas sofreu queda marginal passando de 6,9 meses em agosto, para 6,8 meses  em setembro.

Os principais tipos de dívidas mais citadas atualmente são cartão de crédito com 74,6%, carnês 15,2% e crédito pessoal 11,1%.

 

Fonte: Correio do Povo