Josué Bueno conversou com os alunos de ministrou aula de defesa pessoal / Foto: Divulgação / OA

Seguem as manifestações de alunos na Escola Estadual de Ensino Fundamental Brigadeiro Sampaio, bairro Cedro, por melhorias para alunos e professores.

Apesar do fim da ocupação, decidida em assembleia geral realizada pelos alunos na quarta-feira (1º) segue a estratégia de mobilização com aulas na rua, pequenas ocupações, palestras, debates…

O grupo teve uma boa aceitação e resposta da escola, mas no que se refere à Secretaria Estadual de Educação, o movimento não teve resultado positivo. “Não alcançamos nosso principal objetivo e nós, alunos, não vamos parar de lutar até conseguir os nossos direitos”, declara Laura Becker, uma das alunas que organizou a ocupação.

Entre as atividades, além da oficina de percussão com o grupo Nação Periférica e a palestra com a ativista Évellyn Abreu, houve também bate papo com o cartunista Pablo Aguiar e debate sobre violência e igualdade de gênero e aula prática de defesa pessoal com Josué Bueno.

Fonte: O Alvoradense