Ao todo onze pessoas foram presas durante a operação | Foto: Jonathas Costa/OA
Ao todo onze pessoas foram presas durante a operação | Foto: Jonathas Costa/OA

A Polícia Civil desarticulou duas quadrilhas de tráfico e homicídios durante a operação Linha 1, deflagrada nesta sexta-feira em Alvorada e Viamão.

• FOTOS: Veja as imagens da ação

Um menor foi apreendido e seis pessoas foram presas em Alvorada, entre elas o líder de um grupo, conhecido como Tchaca, de 36 anos. Em Viamão, houve cinco prisões e foram apreendidos dois carros roubados – um Uno preto e um Corsa branco.

De acordo com o titular da 2ª Delegacia de Polícia de Viamão, Carlos Henrique Braga Wendt, a polícia desbaratou a maior quadrilha de tráfico do município, que atuava no bairro São Lucas.

Segundo o titular da 1ª Delegacia de Polícia de Alvorada, delegado Maurício Barison Barcellos, foram apreendidas três armas: um revólver, uma pistola e uma espingarda. Ele explicou que a investigação teve início com um homicídio no bairro Piratini, após líderes de duas quadrilhas rivais se desentenderem.

A investigação apurou que um dos grupos teria encomendado o roubo de uma camionete Blazer com a outra quadrilha. Com a transação efetivada o bando liderado por Tchaca tentou realizar um assalto, mas o veículo apresentou falha mecânica, inviabilizando a ação.

Tchaca decidiu reaver o dinheiro e ao cobrar o líder do outro grupo, conhecido como Rafinha, foi recebido com tiros pelo traficando e seu primo, que de acordo com a polícia seria seu braço direito no crime.

Após o episódio, Tchaca decidiu se vingar e no mesmo dia roubou um ônibus da empresa Val e jogou o veículo contra o muro da casa de Rafinha. Houve tiroteio e o primo do traficante, de 28 anos, foi morto.

O autor dos disparos que mataram João Carlos Roman Neto não foi localizado durante a operação desta manhã. Contra ele há um mandado de busca e apreensão.

O nome da operação, Linha 1, é uma referência ao local onde ocorreu o acidente com o coletivo.

Fonte: O Alvoradense