Polícia Civil e Brigada Militar unidas no combate aos roubos a banco

Operações conjuntas localizaram bonés e camisetas com as identificações policiais falsas

299
Foto: Polícia Civil / Divulgação / OA

Na madrugada desta sexta-feira (04) uma ação conjunta da 1ª Delegacia de Polícia de Repressão a Roubos, da Agência Central de Inteligência e Corregedoria da Brigada Militar, iniciou as Operações Bartolomeu e Angico, que visaram, especialmente, prevenir e reprimir a prática de crimes de roubos a estabelecimentos bancários, no Estado.

Foram executados dois mandados de prisões temporárias e cinco de busca e apreensão (cautelares de natureza probatória).

A partir da prisão em flagrante de um dos alvos das investigações, em 03 de novembro de 2021 logo após roubo no Banco Itaú de Novo Hamburgo, as investigações foram intensificas e foi possível reunir indícios de participação de outros dois homens, indicados como autores imediatos do roubo ao banco.

Contra eles houve a decretação de Prisões Temporárias, pelo prazo de 30 dias, sendo que ambos foram presos em Canoas.

A participação da Corregedoria da BM se deve à identificação de indícios de participação de um Policial Militar, da ativa, que atualmente estaria exercendo suas funções em Novo Hamburgo.

No local de busca, realizadas também em Alvorada, além de Canoas e Novo Hamburgo, foi encontrado um dos aparelhos celulares descobertos durante a ação criminosa, ratificando a suspeita de envolvimento. Foram ainda encontradas munições e armas de fogo, que serão verificadas pela Brigada Miliar, em sede de Polícia Judiciária Militar. Também foram apreendidos diversos documentos, dispositivos celulares, veículos e vestimentas usadas nas ações criminosas. E ainda, uniforme de uma empresa de vigilância e camisetas e bonés com insígnia da Polícia Civil, que devem ter sido utilizados pelos criminosos.

Ao todo, 30 policiais, entre civis e militares, participaram da Operação, vindos da 1ª Delegacia de Polícia de Repressão a Roubos, de diversas Delegacias de Polícia do DEIC/PCRS, da Agência de Inteligência da BMRS e da Corregedoria da Brigada Militar.