Quatro homens e uma mulher foram presos em Alvorada durante a operação | Foto: Policia Civil / Divulgação / OA
Quatro homens e uma mulher foram presos em Alvorada durante a operação | Foto: Policia Civil / Divulgação / OA

A Polícia Civil desencadeou, no começo da manhã desta quinta-feira (26), uma operação simultânea em três cidades da Região Metropolitana.

Foram cumpridos 15 mandatos de busca e apreensão em Alvorada, Gravataí e Viamão.

A ação, batizada de Aberratio, tem como objetivo conter crimes de homicídio e tráfico de drogas na região.

Dos 15 mandatos de prisão, cinco foram cumpridos em Alvorada, até o momento.Os presos, com idades entre 20 e 30 anos, são suspeitos de cometer quatro crimes de homicídio, todos ocorridos na cidade.

De acordo com o delegado Mauricio Barison Barcellos, da 1ª Delegacia de Policia (DP) de Alvorada e que, juntamente com o delegado Carlos Wendi, da 1ª DP de Viamão, coordenou a operação, foram apreendidos com os detidos dois revólveres, um calibre 38 e outro 36, 16 comprimidos de ecstasy e uma quantia não divulgada em dinheiro. 

Segundo Barcellos, a operação teve inicio a partir da investigação de um homicídio ocorrido em abril deste ano. Na ocasião um homem suspeito de tráfico de drogas teria tentado executar um de seus desafetos, mas acabou matando a pessoa errada.  De acordo com o delegado, vem daí o nome da operação, “Aberratio”, que significa erro em latim.

Após o crime o bandido conhecido como “Gordo”, de 32 anos de idade, se refugiou em Gravataí onde foi preso na manhã de hoje portando uma arma de uso restrito. Gordo também teria sido vitima de uma tentativa de execução.

Foram presos cinco pessoas (quatro homens e uma mulher), sendo dois presos por decreto de prisão preventiva e outros três em flagrante pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas.

Cerca de 50 policias civis participaram da operação.

Foram apreendidos dois revólveres, pílulas de ecstasy e dinheiro | Foto: Policia Civil / Divulgação / OA
Foram apreendidos dois revólveres, pílulas de ecstasy e uma quantia não divulgada em dinheiro | Foto: Policia Civil / Divulgação / OA

Fonte: O Alvoradense