Clóvis chegou a ser anunciado como pré-candidato do PSD à Prefeitura de Alvorada | Foto: Arquivo Pessoal / OA

O ex-vereador e pré-candidato à Prefeitura de Alvorada pelo PSD, Clóvis Reprise, foi condenado a três anos e seis meses de reclusão e sete anos e dois meses de detenção, em regime inicialmente fechado. A informação da condenação foi divulgada nesta quinta-feira (23) pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP RS)

Reprise foi denunciado pelo MP RS em novembro de 2015 por promover loteamentos irregular e praticar vários crimes ambientais em Alvorada. Na ocasião, ele chegou a ser preso preventivamente para garantia, segundo a denúncia, “a ordem pública, econômica e da instrução criminal”.

Conforme a Promotora de Justiça Rochelle Jelinek, Reprise é um dos principais causadores da “favelização” de Alvorada. Ele promoveu loteamentos clandestinos, entre os anos de 2000 a 2002, denominados Jardim Reprise I, Reprise II e Reprise III, além de ter contribuído para a ocupação irregular dos loteamentos Santa Bárbara, Menino Jesus de Praga e Vila Aparecida. Em 2015, iniciou a implantação do loteamento clandestino “Jardim Reprise IV”, quando então foi preso, processado e agora restou condenado.

Ainda segundo a promotora, outros vereadores envolvidos com ocupações irregulares em Alvorada estão sendo investigados pelo Ministério Público. Os nomes deles, contudo, ainda não foram divulgados.

Para Jelinek, as acusações são graves. “É inadmissível que agentes públicos que deveriam zelar pelo ordenamento do território da cidade incitem ou promovam invasões e ocupações clandestinas e irregulares contribuindo para a favelização”.

Fonte: O Alvoradense