A prefeitura divulgou nota oficial quanto a greve dos servidores municipais que tem inicio marcado para a próxima segunda-feira (05).

De acordo com a nota, a prefeitura desde o começo de 2013 a Prefeitura vem mantendo um calendário de reuniões com o sindicato, informação que foi contestada pela diretoria do órgão que afirma que um dos motivos da greve é justamente a falta de diálogo com o prefeito.

Ainda conforme a nota, sindicato e prefeitura iriam debater no mês de maio os avanços na valorização dos servidores como aumento salarial real para os celetistas vinculados a área da saúde além do aumento do valor do vale-refeição para todos os funcionários públicos.

Segundo a nota o sindicato descumpriu os termos acordados com a declaração de greve rompendo, assim, os avanços da negociação. Confira o texto na íntegra: 

A Prefeitura de Alvorada desde o início da gestão do Prefeito Professor Serginho, em janeiro de 2013, vem garantindo todos os direitos consolidados dos servidores municipais e busca avançar nas melhorias financeiras e de qualificação do funcionalismo público. A administração manteve desde o início de 2013 calendário de reuniões com o Sindicato dos Servidores.

A Prefeitura apontou que no mês de maio iria debater avanços na valorização dos servidores com aumento salarial real para os celetistas vinculados à área da saúde além do aumento do valor do vale-refeição para todos os funcionários públicos. O Sindicato, de forma abrupta, não aguardou os teores acordados e declarou greve rompendo os avanços da negociação com a Prefeitura. Por compreender que o movimento de greve entra em desacordo com o calendário de negociação, a Prefeitura busca informar os servidores e a comunidade sobre as questões que estavam postas com a representação sindical visando avanços dos servidores.

A Prefeitura, apesar das graves restrições orçamentárias deixadas pela antiga gestão com dívidas imediatas que chegavam a R$ 27 milhões em 2013, manteve o pagamento da trimestralidade com ganho real dos vencimentos dos funcionários e de outros benefícios para a categoria e nunca cogitou alterar estas garantias.
Em abril deste ano, a Prefeitura enfrentou o sequestro judicial de R$ 5 milhões referentes a dívidas de acordo sobre precatórios firmados em 2010 e que nunca foram honrados pela gestão passada, o que restringiu ainda mais as possibilidades de investimentos no município. Apesar das dificuldades o Governo busca avançar nas obras e projetos estruturais e de melhorias da cidade e de seus servidores.

A Prefeitura já apresenta investimentos com pessoal que representam 61,80% do orçamento do município. Em 2013 houve reposição de 5,56% para os funcionários estatutários. Ainda são garantidos aos funcionários 3% de reposição a cada ano trabalhado (GTS). A Prefeitura concedeu reajuste de 9,92% referente à trimestralidade no período entre novembro de 2012 e março de 2014, representando a manutenção de uma política de reposição salarial diferenciada em relação aos outros municípios da Região Metropolitana. 

A Prefeitura está buscando garantir ainda melhores condições de trabalho e nos vencimentos, entre outros avanços, para todos os servidores.

Fonte: O Alvoradense