Reunião entre representantes de nove secretarias ocorreu nesta tarde | Foto: CCS / Divulgação / OA

Uma comissão que reúne integrantes de nove secretarias e gabinetes da Prefeitura de Alvorada está elaborando um documento para buscar recursos do Estado e União para atender às comunidades atingidas pelas intensas chuvas das últimas semanas. O tempo instável, que trouxe mais pancadas de chuva para a região nesta segunda-feira, coloca a cidade em alerta.

Representantes das secretarias municipais de Planejamento e Habitação; Saúde; Administração; Trabalho e Assistência Social; Obras e Viação; Meio Ambiente; Serviços Urbanos; Gabinete do Vice-Prefeito e Defesa Civil estiveram reunidos nesta tarde.

A nova situação de calamidade ocorre há menos de uma semana do registro de intempérie semelhante, que danificou 500 casas e fez com que 90 pessoas perdessem seus bens. Segundo o vice-prefeito Giovane Garcia, a intenção do documento é buscar a liberação do Fundo de Garantia e o adiantamento de valores do INSS.

Para o coordenador da Defesa Civil de Alvorada e comandante da guarnição local dos Bombeiros, sargento Benites, no mês de setembro, em sete horas de um único dia choveu o previsto para o mês inteiro, arrasando as medidas de prevenção, como desassoreamento de arroios e desobstrução de bueiros, entre outras adotadas, rotineiramente para enfrentar esse tipo de situação.

Além das chuvas, as águas trazidas pelos mananciais que desembocam no Rio Gravataí configuram um perigo maior para as zonas ribeirinhas do município. Considerando a situação, o prefeito Carlos Brum decretou “situação de emergência nas áreas afetadas por inundações” , no dia 20 de setembro, como forma de abrir canais junto ao Estado e em Brasília que possam auxiliar na assistência aos flagelados.

Fonte: O Alvoradense