Azevedo, de 56 anos, votou pontualmente às 8h e foi à primeira eleitora da seção 31 / Foto: Bibiane Engroff / OA

O domingo (2) amanheceu com as ruas cobertas de panfletos de candidatos e movimentação em frente aos locais de votação.

Na escola Estadual Gentil Viegas Cardoso, Jardim Algarve, maior colégio eleitoral de Alvorada com 6.681 eleitores e 21 seções, o dia iniciou movimentado.

Jaira Azevedo, de 56 anos, votou pontualmente às 8h e foi à primeira eleitora da seção 31. Ela vota nesta escola há 10 anos e sempre prefere ir de manhã cedo. “Escolho este horário para ter o resto do dia livre e também para evitar filas”, explicou. Com relação ao primeiro ano em que a biometria na cidade, Jaira afirma ter gostado do novo sistema. “Achei ótimo, pois aparece meu nome e a minha foto, assim ficou mais fácil de conferir as informações, além de ter sido mais rápido”.

Segundo Lais Extramar, 26 anos, que está trabalhando como Presidente de seção, a expectativa para o dia é boa. “Até agora deu tudo certo e esperamos que se mantenha assim”. Com relação à biometria, Lais explica que podem ocorrer pequenos problemas, como a leitura da digital de algumas pessoas, mas que o novo sistema não deve acarretar grandes atrasos. “Acredito que este novo método tenha sido implantando para facilitar, então se ocorrerem alguns problemas elas devem ser pequenos”, salientou.

Andréia Ribeiro, 45 anos, é administradora de prédio e também acredita que o dia será tranquilo, no entanto, ela explica que diversas pessoas chegaram até a escola com o título de eleitor vencido e não conseguiram votar. “Algumas pessoas que não realizaram o cadastramento biométrico já chegaram aqui e tiveram que voltar para casa e outras vieram na escola errada, pois não sabiam que o seu local de votação havia mudado”.

Fonte: Bibiane Engroff / O Alvoradense