O município de Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo, confirmou duas mortes em função do H1N1, um dos vírus que provoca gripe A. Estes são os primeiros casos de óbitos pela doença neste ano no Rio Grande do Sul.

As duas vítimas possuíam doenças anteriores, como asma, e procuraram atendimento médico em estado avançado da doença, conforme o secretário da Saúde, Carlos Behn. Ele essaltou que as pessoas que adoeceram não são integrantes dos grupos de risco e não haviam recebido a vacina contra a doença.

Paulo Gomes, coordenador regional de Saúde, no entanto, pediu tranqüilidade. “A situação está sob controle e não há motivos para pânico, principalmente porque em Santa Cruz 97% da população-alvo foi vacinada”, garantiu, em entrevista coletiva.

Em janeiro foi confirmada a morte de uma mulher de 86 anos, em Porto Alegre. Ela foi vítima do vírus H3N3, portanto, até nova atualização dos dados da Secretaria Estadual de Saúde, há apenas duas mortes por H1N1 este ano no Estado.

Em Alvorada são dois os casos de infecção confirmados, cada um deles por um vírus diferente da Influenza A (H1N1 e H3N2). 

No ano passado Alvorada foi a terceira cidade com mais casos confirmados de Gripe A no Rio Grande do Sul. Foram 18, atrás apenas de Cruz Alta, com 22, e Porto Alegre, com 113. Pelo menos duas pessoas morreram na cidade.

Fonte: O Alvoradense