Gaudêncio Frigotto palestrou sobre gestão / Foto: Estevan Gonçalves/CCS/OA

A prefeitura lançou o projeto Escola de Governo, voltado para a qualificação dos servidores. A proposta é oferecer cursos de várias áreas do conhecimento para os municipários que poderão, inclusive, ministrar algumas das atividades. Cursos qualificatórios sobre Lei da Transparência, softwares livres e políticas de gênero foram alguns dos temas tratados.

As formações são realizadas em parceria com universidades e outras instituições de ensino. Especialmente, também, através de consultorias internas efetuadas por instrutores que fazem parte dos quadros de servidores dos órgãos públicos municipais. Eles receberão pelas aulas de acordo com seu nível de escolaridade e carga horária.

O servidor, para atuar como instrutor, necessita da aprovação em curso de formação de instrutores internos ou obter certificação, mediante comprovação da habilidade necessária. Puderam cadastrar-se como instrutores os servidores ocupantes de cargos efetivos ou em comissão do quadro da prefeitura.

Para o secretário de Administração, Ramiro Passos, a Escola de Governo deve aperfeiçoar o servidor para atender de uma forma cada vez mais qualificada a população. “É um crescimento profissional, digno, para nossos servidores”, afirmou Passos.

Na última quinta-feira (12), ocorreu o primeiro evento do programa. O professor, filósofo e pedagogo Gaudêncio Frigotto falou sobre gestão e trabalho. Segundo ele, poucas cidades apresentam projetos e programas como a Escola de Governo, e Alvorada avança em sua luta por mais inserção e cidadania.

A qualificação terá seguimento com mais encontros. Serão abordados ainda temas como a saúde, educação, gestão pública, cultura, informática, atendimento, assistência e administração.

Fonte: O Alvoradense