Grupo era formado por servidores municipais e estudantes | Foto: Jonathas Costa/OA
Grupo era formado por servidores municipais e estudantes | Foto: Jonathas Costa/OA

Apesar do grande alcance das paralisações em todo o país ao longo desta quinta-feira (11), potencializado pela suspensão do transporte público, o número de manifestantes nas ruas foi pequeno na maioria das cidades.

Em Porto Alegre dez mil pessoas foram para às ruas em atos marcados no mês de junho. Desta vez pouco mais de 1,5 mil marcharam por diversos pontos da cidade.

Alvorada não foi diferente. Apesar da greve dos ônibus atingir grande parte da população e afetar o comércio, escolas e postos de saúde, na hora de sair para a rua a coisa foi bem diferente.

Por volta das 19h, horário marcado para o início da caminhada até a prefeitura, apenas quinze pessoas estavam prontas para a marcha. O pequeno grupo era formado por servidores municipais e estudantes.

A frustração, no entanto, não é inédita. No dia 1º de julho apenas dez apareceram para participar da manifestação.

Fonte: O Alvoradense